Página inicial » Destinos » Águas » Enseada da Baleia

Comunidade Tradicional Caiçara

Enseada da Baleia

O turismo de base comunitária na Comunidade Tradicional Caiçara da Enseada da Baleia pode ser traduzido pela palavra prazer. Afinal de contas, se não fosse por esse sentimento, o visitante não enfrentaria o caminho tortuoso até lá. Apesar da estrada não ter as melhores condições e o trajeto de barco ser considerado longo para alguns, tudo isso se compensa pela alegria de conhecer o local. Estacionar o barco, colocar o pé na água, suja-lo de areia e caminhar rumo a uma linda Vilazinha de Pescadores, é a primeira experiência que o turista tem ao chegar. Depois, ao ir se familiarizando com o lugar, logo percebe que a expectativa supera e transcende ao esperado.

Isso porque não se trata de um turismo convencional, com relação apenas de interesse comercial e lucrativo entre moradores e turistas. Muito pelo contrário. O turista ali vivencia por completo a vida do caiçara. Fica em sua casa, come da sua comida, conhece suas histórias e compartilha de seu cotidiano. Esse é o grande diferencial do turismo realizado na Enseada da Baleia: a maneira como o turista é recebido e tratado por seus habitantes, criando um forte vinculo de amizade, intimidade e respeito.

A beleza da praia é algo que nem precisa ser dito: natureza intacta, preservada e extremamente bela. Mas o vínculo criado, este não dá para ter ideia apenas nos cartões postais. É preciso conhecer e vivenciar cada momento para saber.

A seguir a lista das possíveis atividades com a comunidade tradicional caiçara da Enseada da Baleia:

1. Cerco Fixo de Pesca

  • Descrição: Visita ao cerco com explicação sobre a arte de pesca, se possível é feita a despesca e o peixe fresco é preparado na brasa.
  • Duração: cerca de 1h00 no cerco.

2. Passeio no mangue, com possibilidade de coleta e preparo do caranguejo

  • Descrição: Ida de barco até o mangue, onde o caranguejo é retirado ou catado. Na comunidade ele pode ser limpo e preparado junto aos moradores.
  • Defeso outubro e dezembro (nestes meses não há essa atividade)

3. Oficina de bolsas ecológicas

  • Descrição: Artesãs da comunidade ensinam a fazer pinturas com temas locais, em bolsas ecológicas confeccionadas por elas.

4. Fala sobre os tipos de redes

  • Descrição: Morador local mostra os tipos de rede e fala para que tipo de pescado servem na orla onde estão as canoas.

5. Facheio do linguado

  • Descrição: O visitante pode acompanhar um tipo de pesca noturna do linguado que é feita com um facho de luz e arpão na beira do canal. O que for pescado pode ser preparado.
  • Duração: mínimo 2h00
  • Público: de 4 a 10 pessoas

6. Demonstração da pesca de cambau ou puxada de rede.

  • Descrição: Arrasto de rede na beira do mar que pode ser feita de noite ou de dia, onde um pescador fica na beira da praia com uma das pontas da rede e outro entra no mar com a outra ponta, buscando cercar o cardume até vir encontrar o outro na praia.
  • Duração: 1h00

7. Demonstração da pesca do Irico

  • Descrição: É feita uma demonstração da pesca do irico no canal e de como ele é preparado, fervido em balaios com sal e exposto ao sol em redes para secagem.

8. Oficina de culinária tradicional do peixe seco com banana

  • Descrição: Preparo, tirando o sal, descarnando, cortando e cozinhando com tempero e banana ou batata-doce.
  • Local: Casa onde o visitante estiver hospedado.
  • Duração: mínimo 2h00.
  • Materiais: Peixe, banana, tempero ou salada doce, pirão e farinha de mandioca

Galeria de Fotos

fone: (13) 3851-1201 / 98120-1330

email: